Planejamento de Marketing Digital

planejamento de marketing digital

Escolher um Planejamento de Marketing Digital perfeito não é uma ciência exata.

Por isso deve-se buscar uma combinação de ações que sejam realmente úteis para você alcançar o seu público alvo e possivelmente convertê-lo.

Então você deve planejá-lo, pô-lo em prática e posteriormente – importantíssimo – medir os seus resultados.

Em seguida vamos ver os principais ponto envolvidos no planejamento e como isso funciona.

O que é um plano de marketing digital?

Iniciamos pelo óbvio, definição.

Um plano de marketing digital é um documento global que envolve todos departamentos da empresa, elenca e compartilha os detalhes de todo o planejamento de suas campanhas ou ações de marketing digital que você pretende por em prática. Ou seja, ele serve para

documentar como os objetivos estratégicos da organização serão alcançados através de estratégias e táticas de marketing específicas, tendo o cliente como ponto de partida. Ele também está ligado aos planos de outros departamentos dentro da organização.

Philip Kotler, Marketing Plan – Principles of Marketing

Para realizá-lo, você precisa descrever detalhadamente (entre outras coisas):

  • Seus objetivos comerciais (você pode dividi-los em curto, médio e longo prazo) e suas metas.
  • As estratégias para atingir essas metas.
  • Quais canais e instrumentos sua empresa irá utilizar.
  • Quais serão os planos ação e e quais serão as métricas a serem avaliadas.
  • Como isso não sai de graça, você vai precisar fazer um orçamento e destinar recursos a este investimento em marketing digital.
  • Uma empresa não sobrevive sem organização, por isso você precisará elaborar um cronograma.
  • Enfim, monitorar e avaliar continuamente os resultados

Iniciando o plano de marketing digital

Analise interna/externa

Um bom plano de marketing começa sempre com uma fase de pesquisa que lhe permite compreender a situação e como você pode responder a ela. Ou seja, uma analise situacional da sua empresa.

Você deve realizar uma análise interna e externa (análise SWOT) da sua empresa porque ela permite que você olhe os pontos fortes, fracos, oportunidades e fraquezas dela e do mercado mercado em geral.

Você precisa olhar para dentro de si e ao seu redor para entender o ambiente no qual está operando. Dessa forma você pode decidir com mais precisão qual será o seu posicionamento estratégico.

Para alcançar um posicionamento adequado, é crucial que você seja muito claro sobre o que é sua proposta de valor e o que ela implica. Em resumo, é por isso que o consumidor deve escolher você e não a concorrência.

Além disso, utilizar o benchmarking nessa fase pode ser uma excelente opção.

Estabelecendo objetivos no seu planejamento de marketing

Para fins de monitoramento e correção do rumo das ações do seu planejamento de marketing digital, pode ser útil dividir uma meta global em objetivos menores. Esteja certo de disponibilizar um tempo suficiente para bem planejá-los para que se complementem e não concorram entre si ou tenham trajetórias opostas.

Quando os estiver estabelecendo, tenha em mente que é interessante que eles possuam as característica descritas pelo acrônimo SMART.

Objetivo SMART
Objetivo SMART

Ou seja, que sejam específicos, mensuráveis, alcançáveis, realistas e programados ou estabelecidos no tempo.

  • Específico: os objetivos devem ser detalhados e concretos
  • Mensurável: se você não puder medi-lo, será impossível saber se você o atingiu (são os KPIs)
  • Alcançável: objetivos ambiciosos não funcionam
  • Realistas: tendo como base os recursos disponíveis
  • Timely ou Time-based: especifique um prazo para atingir as metas

Definindo o Buyer Persona

Ele serve para segmentar seu público-alvo de modo que sua empresa seja assertiva na abordagem dos gostos, necessidades ou preferências dos seus potenciais clientes. Por isso, esse é o momento de criar seu buyer persona.

O Buyer persona é um “retrato” de seu cliente ideal. É útil pois ajuda sua empresa a focar sua oferta de produtos e serviços e a orientar a segmentação da marca. Às vezes pode ser necessário definir mais de um perfil pois você pode oferecer produtos e serviços distintos que exijam mais de uma segmentação.

Desse modo, para o buyer persona você pode incluir:

  • Informações demográficas: idade, sexo, ocupação, nível de renda, local de residência …
  • O comportamento on-line do usuário.
  • Relação atual dos clientes com sua marca
  • Quais são suas aspirações e necessidades em relação à marca

Canais e conteúdo

Você precisa saber como vai comunicar sua proposta de valor única e como fazê-lo adequadamente nos canais onde seu público está presente (mídias sociais, blogs, e-mail marketing e muito mais).

A internet oferece variados canais e plataformas para promover sua marca, mas é sempre melhor focar naquelas que estão mais adaptadas aos objetivos e definir bem para que vamos usar cada uma delas.

Você pode usar estratégias de inbound e outbound marketing e, caso opere em um ambiente B2B, o LinkedIn para empresas pode ser um grande aliado.

Por isso é importante para criar conteúdo original que atraia os usuários e posicione a sua empresa como referencial na mente dos usuários. Ou seja, se a pessoa pensar no serviço que você presta, a primeira coisa que deve aparecer na cabeça da pessoa é a marca da sua empresa!

Além disso, também é preciso mapear um plano de comunicação específico (marketing de conteúdo) para cada canal. Algumas das ferramentas que se usa para executar esta estratégia são o estudo das keywords – espinha dorsal do SEO -, e a analise da etapa do funil de conversão: quanto mais o usuário tiver avançado no funil, mais específico deve ser o conteúdo.

Monitoramento e análise

O monitoramento é o último item, porém não por isso o menos importante. Sabe-se que o cientista não faz experiências e estudos sem monitorar os resultados e efeitos, não é verdade? Desse modo você também precisará elaborar relatórios de resultados obtidos para saber se o seu dinheiro está rendendo resultados positivos.

Então, com os objetivos estabelecidos, você vai associá-los a métricas ou KPIs. Ideal seria que para cada métrica você estabelecesse uma meta com a periodicidade que faça mais sentido para seu plano. Feito isso, o próximo passo é a análise dos resultados pois permite que sua empresa otimize e eventualmente corrija os rumos e os gastos do marketing digital.

Você deve usar os KPIs para descobrir se atingiu o ROI esperado, sua meta periódica e se o seu planejamento de marketing digital está se desenvolvendo como esperado.

Benefícios adicionais de se ter um planejamento de marketing

Sua empresa pode receber muito benefícios “indiretos” além do objetivo maior que é conquistar clientes. Veja alguns:

  • Ganho de conhecimento profundo do mercado e de seu público-alvo.
  • Alinhamento das ações de marketing digital com os objetivos gerais da marca (sinergia).
  • Utilização dos recursos de forma eficaz e organizada (evita desperdício de tempo ou pessoal).
  • Melhora da comunicação interna (plano de marketing pode se tornar um guia).
  • Melhora da comunicação com o cliente (você passa a entender melhor as necessidades dele).

Erros a evitar

Você deve fazer muita atenção com a linha divisória entre informação e o spam. Por isso faça atenção ao tempo e a quantidade de mensagens.

Já acenamos que o marketing não é uma ciência exata. Então você deve “sentir” o seu público, deve saber atuar para não colocar muita preocupação com o spam e acabar sendo ineficaz no seu planejamento. Ou seja, você deve saber se equilibrar e caminhar nessa “corda bamba” que divide o “muito muito” e o “muito pouco”.

Outro equívoco é direcionar palavras-chave para o tráfego em vez de dirigi-las para clientes. Um alto número de visitantes não significa dinheiro na mão! Em vez disso, você deve ter em mente que o número de visitantes deve ser convertido em verdadeiros clientes. Para isso uma coisa importante é saber diferenciar palavras-chave informativas, de navegação e transacionais.

Você também deve fazer atenção com as promessas exageradas. Atente para não decepcionar seus clientes com expectativas não atendidas. Segundo pesquisas, 32% dos clientes deixam de comprar da marca após uma única experiência não satisfatória. Se você não cumprir as promessas do seu marketing, talvez não tenha uma segunda chance, e isso significa um desastre para o seu negócio.

Se você não faz atenção às tendências sociais, então cuidado! Porque uma mensagem de marketing “fora do tom” pode ser muito prejudicial para o seu negócio. Assim, você deve escolher uma mensagem e garantir que ela seja relevante à sua marca à época pela qual estamos passando. Para isso, pode ser interessante que sua empresa utilize ferramentas de social listening para descobrir o que as pessoas realmente pensam da sua empresa.

Palavras finais

Falamos brevemente sobre os principais tópicos de um planejamento de marketing digital e vimos a sua complexidade. Além disso, vimos benefícios adicionais e elencamos alguns erros possíveis durante seu planejamento e execução, mas é claro que eles não são os únicos.

Você deve tomar cuidado para não correr olhando para o topo e acabar é caindo no buraco! Dinheiro não é capim, portanto ninguém pode se dar ao luxo de desperdiçar um dólar atualmente sem correr o sério risco de se arrepender depois.

Por isso, o plano de marketing digital da sua empresa não pode ficar à mercê do improviso. Enfim, aconselhamos que busque uma consultoria de marketing digital que possa ajudá-lo nesse terreno escorregadio.

Sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *