Posicionamento Estratégico

Posicionamento Estratégico

No processo de consultoria de Planejamento e Posicionamento Estratégico que damos aos nossos clientes, muitas vezes sentimos que uma das principais dores é a definição da Brand Persona.

Também, por não terem muito bem definido a Brand Persona, nós vemos que algumas empresas tentam “recriar” a personalidade da marca, a identidade da empresa, para os canais de mídias sociais que elas estão presentes.

Você entra no site da empresa e essa tem uma linguagem super Institucional, formal, séria, quase carrancuda

Entra no Facebook da empresa e vê que tem alguns conteúdos menos quadrados, umas fotos mais engraçadinhas, conteúdos abordando datas especiais, fotos de gatos e cachorros, bebês fofos.

Tem uma linguagem um pouco mais amigável, nem parece muito a mesma linguagem do website tão formal que acabou de visitar.

Você resolve saber um pouco mais sobre a empresa e vê que eles têm Instagram, quando entra na conta, toma um susto.

Um feed cheio de vídeos, alguns memes (parece estranho), uma preocupação com as imagens ali postadas, tem até uns destaques. Dessa forma, parece até que você não está no mesmo ambiente empresarial que estava.

Então você pensa que de repente a empresa só deveria ter o Instagram, que os outros canais estão velhos e desatualizados.

Posicionamento estratégico: A importância da consistência de imagem

Quantas marcas você conhece que tem uma comunicação moderna, engajada e empoderada, mas o SAC é engessado? O atendimento é grosso e mal humorado?

Isso tudo refere-se ao posicionamento da marca. Em outras palavra: a Brand Persona.

A atitude, comunicação e linguagem devem estar bem consistentes não só nos canais de mídias sociais, mas em todos os pontos de contato que o cliente ou potencial cliente tem com a empresa.

Caso contrário, você deixará a sua comunicação à mercê dos modismos das ferramentas por tentar se adaptar às ferramentas e não adequar o tom da sua marca às mesmas.

Eu falo sobre isso com meus clientes, amigos, colegas de trabalho: As marcas são vistas pelas pessoas como se elas fossem gente.

Veja essa matéria: Por que achamos que as empresas querem tirar vantagem dos consumidores.

Sendo assim, se sua marca tem personalidades diferentes dependendo do canal, é indicado você revisitar isso, pois você pode estar perdendo oportunidade por falta de consistência.

Seus potenciais clientes podem achar que, de repente, seu produto ou serviço não é para ele.

Por isso, o indicado é que você entenda muito bem quem é sua empresa para que, assim, possa criar uma consistência.

Como posso começar a fazer o posicionamento estratégico da minha empresa?

Primeiramente, entenda o propósito da sua empresa. Por que sua empresa existe? O que ela oferece? Para quem? O que resolve? Como resolve? Afinal, qual é a razão para a sua empresa existir?

Se você falar que é para vender produtos ou serviços… Pare e repense, de repente sua empresa poderá não sobreviver aos Millenials e geração Z, que adoram autenticidade e propósito.

Além disso, recomendamos estruturar sua Brand Persona, como já citado acima, faça a lição de casa direitinho.

Desenhe o mapa de empatia, entenda bem como é a identidade da sua marca, como ela se posiciona e crie consistência entre os canais.

Gosto de trabalhar nesse momento com os clientes a Matriz SWOT. Por que?

Porque enxergando as oportunidades, as fraquezas, os pontos fortes e as ameaças, conseguimos cruzar com os levantamentos acima, conseguimos cruzar com a percepção do que os clientes atuais falam da marca e direcionar bem o posicionamento, inclusive em momentos de crise.

Cada um adota sua metodologia. Afinal, pode ser que na sua empresa, vocês consigam estabelecer a Brand Persona apenas com a pesquisa de percepção de clientes, insights internos, pesquisas e tendências de mercado.

Com isso, claramente já dá para ter tudo muito bem amarrado.

Se sua empresa presta serviço para outras empresas, pode ser interessante a leitura do artigo: Marketing Digital para empresas B2B

Antes de acabar esse conteúdo, gosto de exemplificar porque eu aplico outras metodologias na Consultoria de Posicionamento.

Consultoria de Posicionamento: Nosso case de sucesso

Logo quando começamos o projeto de Consultoria de Posicionamento Estratégico na NoTopo, desenvolvemos um material que abordava algumas metodologias.

Logo, a medida que íamos compilando as informações do cliente, íamos entendendo que uma amarrava e dava outputs para outras. Também, que elas, quando trabalhadas de formas isoladas, cegavam alguns gargalos, que foram enxergados de forma mais holística.

O que é e-commerce e para quê serve?

Sendo mais pragmática: Um cliente do segmento de Móveis e Decoração começou a fazer um projeto de revisão de Posicionamento Estratégico. Quando abordávamos as percepções de marca dos clientes e internas, tínhamos um alinhamento já estabelecido previamente de como era a marca.

No entanto, quando aplicamos a SWOT e o Golden Circle, entendemos que a marca estava sendo uma projeção do que os donos achavam que deveriam ser. Portanto, não extraindo o seu potencial máximo de autenticidade, se diferenciando do mercado que atua, muitas vezes, competindo demais pelo mesmo – ou da mesma forma.

O que isso acarretou dentro da empresa?

Ideias de novos produtos, alinhamento de Visual Merchandising entre as lojas. Revisitando, inclusive, como estavam montando as vitrines, que fugiam desse posicionamento, revisão do mix de produtos e uma comunicação mais direta com o potencial cliente.

Entenda como saber o que seus concorrentes estão fazendo e se está dando certo: O que é benchmarking?

Se você sente que a comunicação ainda é falha, o processo não está redondo, podemos te ajudar.

Comece baixando nosso Template para alinhamento do Planejamento Estratégico da sua empresa.

Caso ainda precise de ajuda, entre em contato conosco e entenda na prática como nossa consultoria de Marketing Digital e outras Estratégias Digitais funciona, agende um horário para o TRIAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *