Blitzscaling para sua empresa crescer mais rapidamente

blitzscaling

Gigantes da internet utilizam a anos essa estratégia. Entenda as origens e como funciona a estratégia blitzscaling e que tipo de posicionamento estratégico você precisa adotar.

Entendendo o conceito e suas origens

Dizem que a guerra é a mãe das invenções. Não é novidade que diversas publicações originalmente escritas sobre a guerra tenham se convertido em material de apoio para estudos em outras áreas. Clamoroso é o exemplo de Sun Tzu e o seu “A Arte da Guerra” que é usado em cursos de economia, administração, relações internacionais, só para citar algumas áreas…

Desse modo, o Blitzscaling parece confirmar a regra. O cofundador do LinkedIn, Reid Hoffman, usou esse termo relativamente novo em seu livro “Blitzscaling: o Caminho Vertiginoso Para Construir Negócios Extremamente Valiosos.


Traduzindo livremente, ele quer dizer “crescimento rápido” ou “crescimento relâmpago”. Para aqueles quem tem um pouco de conhecimento de história, particularmente dos desenvolvimentos tecnológicos do período entreguerras e das duas guerras mundiais, esse termo vai parecer familiar. E realmente é… Na Segunda Guerra a Alemanha utilizou uma tática chamada Blitzkrieg que poderia se traduzir como “guerra relâmpago”.

A ideia do Blitzkrieg se originou depois que os militares alemães perceberam que uma das causas da derrota na Primeira Guerra Mundial foi a guerra de trincheira, ou seja, falta de forças móveis e manobráveis e táticas flexíveis. Entre as guerras, enquanto a França se concentrou na fronteira defensiva (Linha Maginot), os alemães decidiram preparar-se para um conflito mais curto, ganho através de manobras militares rápidas.

Essa tática teve duas inspirações principais:

  • o general prussiano Clausewitz que tinha proposto o “princípio da concentração”, isto é, a ideia de concentrar forças contra um inimigo e de dar um único golpe contra um alvo cuidadosamente escolhido;
  • a estratégia que empregou no início da Primeira Guerra Mundial, quando estrategistas como Alfred von Schlieffen determinaram que a Alemanha deveria visar derrotar os seus inimigos de forma rápida e decisiva, uma vez que não era adequada para ganhar um longo e arrastado conflito contra forças maiores e mais bem preparadas (Tratado de Versailles tinha limitado o poder militar alemão).

Então, aliada às novidades tecnológicas, essa tática permitiu que a Alemanha conquistasse rapidamente grande parte da Europa durante a Segunda Guerra. Ela obteve muito sucesso e por isso os Aliados a usaram em seu próprio benefício, incluindo na Batalha de Stalingrado e nas operações comandadas pelo general Patton em 1944. Em resumo, A blitzkrieg favoreceu uma ação rápida e decisiva, como forma de evitar conflitos mais dispendiosos.

O Blitzscaling

Agora tudo vai ficar mais claro para você quando analisarmos como funciona a estratégia blitzscaling.

O termo “blitzscaling” deriva da forma como a palavra “blitz” era usada no século XX, para descrever um esforço súbito e integral. Segundo os autores do livro, o blitzscaling é uma estratégia e um conjunto de técnicas usadas para conduzir e gerenciar um crescimento extremamente rápido, por isso prioriza a velocidade sobre a eficiência em meio à incerteza. Em outras palavras, é um acelerador que permite que sua empresa cresça em um ritmo furioso, que extirpa a concorrência de seu caminho. Ou seja, é a blitzkrieg empregada nos negócios, não é mesmo?

Na Era do blitzscaling, você tem que fazer uma escolha difícil: assumir o risco adicional e o desconforto ao implementar essa tática em sua empresa; ou aceitar o risco ainda maior da perda, se seu concorrente adotar o blitzscaling antes de você. Isto é uma escolha do tipo teoria dos jogos John Nash!

Nota que o ciclo de escalabilidade se aplica não apenas a empreendimentos inteiros, mas também a produtos isolados e nichos específicos.

Definições relacionadas a estratégia blitzscaling

Para entender melhor como funciona a estratégia blitzscaling, vamos elencar algumas definições:

  • Crescimento clássico de startup: aquele que prioriza a eficiência diante da incerteza.
  • Crescimento clássico de scale-up: aquele que se concentra no desenvolvimento eficiente, uma vez que a empresa esteja segura em relação ao ambiente. Essa abordagem reflete as técnicas clássicas de gerenciamento corporativo, como a aplicação de “taxas mínimas”, de modo que o retorno sobre o investimento (ROI) de projetos corporativos exceda consistentemente o custo de capital. Esse tipo de otimização é uma boa estratégia a seguir quando se deseja maximizar os retornos em um mercado estável.
  • Fastscaling: significa estar disposto a sacrificar a eficiência para aumentar a taxa de crescimento. No entanto, como acontece em um ambiente de certeza, seus custos são conhecidos e previsíveis. O fastscaling é uma boa estratégia para adquirir participação no mercado ou atingir metas de receita. De fato, a indústria de serviços financeiros está sempre satisfeita em financiá-lo, seja comprando ações e títulos ou emprestando dinheiro.”
  • Blitzscaling: significa que você está disposto a sacrificar a eficiência pela velocidade, mas sem esperar para ter certeza de que o sacrifício será recompensado. Se o crescimento clássico de startup consiste em reduzir a queda enquanto tenta montar o avião, o blitzscaling consiste em montar esse avião mais rapidamente, acoplar e acionar um conjunto de motores a jato enquanto ainda constrói as asas. É um “faça ou morra”, resultando em sucesso ou morte em um período notavelmente curto.

A ideia é ficar muito grande e muito rapidamente. O caminho para o empreendedorismo de alto crescimento e alto impacto pode ser caótico e desgastante. Trata-se de construir rapidamente uma empresa para servir um mercado grande e geralmente global, com o objetivo de se tornar o primeiro agente que busca larga escala.

Como funciona a estratégia blitzscaling

A ideia de Hoffman é existem quatro posicionamentos possíveis considerando duas variáveis: o grau de incerteza e o foco da empresa.

EficiênciaVelocidade
IncertezaCrescimento Clássico de StartupBlitzscaling
CertezaCrescimento Clássico de Scale-upFastscaling

O conceito de Blitzscaling busca fazer com que a empresa cresça a um ritmo muito mais elevado do que seus concorrentes, o que o faz se sentir desconfortável. Em resumo, ele prioriza a velocidade sobre a eficiência diante da incerteza.

Se você está pensando em usar uma tal estratégia, absolutamente deve fazer um benchmarking com uma das três grandes. Por exemplo, a ordem que empresas como o Google e o Facebook têm seguido começa no crescimento clássico de startups, enquanto estabelecem o product/market fit. Em seguida, aderem ao blitzscaling para atingir um grande público e/ou domínio de mercado à frente dos concorrentes (então ideal seria que o seu buyer persona fosse o mais abrangente possível). Então elas diminuem o ritmo com o fastscaling à medida que o empreendimento amadurece. Finalmente, reduzem a velocidade com o crescimento clássico de scale-ups quando a empresa se estabelece como líder do setor.

Como funciona a estratégia blitzscaling

Juntas, essas sequências de escalabilidade formam a clássica “curva S” de crescimento, com o desenvolvimento inicial mais lento seguido por uma rápida aceleração, geralmente alcançando um patamar estável.

Exemplos

Existem alguns exemplos como PayPal, LinkedIn (e o LinkedIn para empresas) entre outros. Mas os resultados dessa tática podem melhor serem vistos nos três gigantes: Amazon, Google e Facebook.

O grande crescimento da Amazon no final dos anos 1990 é um excelente exemplo de blitzscaling. Em 1996, prestes a abrir seu capital, a Amazon Books contava com 151 funcionários e gerava uma receita de US$ 5,1 milhões. Em 1999, com capital, a Amazon havia crescido para 7.600 funcionários e gerado uma receita de US$ 1,64 bilhão. Isso significa uma equipe 50 vezes maior e um aumento na receita de 322 vezes em apenas 3 anos.

E números parecidos podem ser vistos nos gráficos abaixo relativos a Google e Facebook. Em 2001 Google possuía 284 funcionários e US$ 86 milhões de receita. Seis anos depois eles passaram para 16.805 e US$ 16,6 bilhões. Ou seja, uma equipe 59 vezes maior e uma receita 193 vezes maior. E números similares são vistos com Facebook.

estratégia do blitzscaling

Qulaquer empresa pode adotar?

O blitzscaling é um processo incerto, ele também pode exigir recursos maciços, pois é uma “aposta calculada” onde você vai com certeza cometer muitos erros. Por isso uma abundante disponibilidade de capital será um elemento fundamental para que você se recupere desses erros. Além disso, como você deve dominar o seu mercado, procure usar o maior numero de ferramentas de inbound e outbound marketing.

Mas se você assume os riscos também pode ser capaz de colher as recompensas de ver sua empresa se tornar global e dominante. Uma das principais recompensas é a vantagem de ser o primeiro a apostar na escala. Os primeiros a serem bem sucedidos no blitzscaling levam a maior parte do mercado, o que lhes dá uma vantagem difícil de ser superada, podendo inclusive criar barreiras à entrada de novos competidores.

Devemos ter deixado claro que essa estratégia é muito perigosa, do tipo “mata ou morre”. Por isso, se você quiser se aventurar nesse caminho, não deixe de buscar auxílio em uma consultoria de marketing digital para lhe auxiliar no processo.

Sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *